Energy Spot

  1. Post final 3º bimestre

    Este é o vídeo elaborado pela equipe, nele demonstramos como a energia eólica funciona através de uma maquete explicativa.

    Para a montagem da maquete utilizamos apenas materiais recicláveis.Papelão para fazer a base, tinta guache, papel cartão e papel crepom. Ligamos oito leds em toda a maquete, sendo quatro em postes de luz e os outros quatro em quatro residências, para mostrar a utilização dessa energia. Para mostrar como funciona uma usina eólica, utilizaremos agora um secador de cabelo. O vento gira as hélices de um cooler de computador, que representa as grandes hélices de uma usina eólica. O próprio cooler funciona como gerador, transformando a energia mecânica em energia elétrica. Essa energia é transmitida aos leds por fios. As desvantagens da utilização dessa energia são: o alto custo e as restrições do local para a construção de uma usina, afinal é preciso bastante vento para que as hélices girem, e o comprometimento do local para moradias, devido ao barulho e interferências em rádios e televisões. Além disso, o aproveitamento das usinas não é muito satisfatório, em comparação com outras fontes de energia. Entre as vantagens, podemos citar o fato de essa energia ser totalmente renovável e inesgotável, além de não eliminar nenhum gás poluente, como podemos ver no vídeo. É uma fonte de empregos e seu impacto na natureza é mínimo, sendo a área ao redor utilizável para agricultura, preservação e ate mesmo moradias. Em fevereiro de 2005, a maior fábrica de energia eólica do mundo começou a operar na Alemanha. O gigante de 183 metros de altura “REpower 5M” tem um diâmetro de rotor de 126 metros que venta em uma área do tamanho de dois campos de futebol por revolução. A fábrica pode fornecer até cinco megawatts de eletricidade o que é suficiente para suprir a energia de 4.500 residências, sendo a única no mundo a alcançar este número.

  2. Roteiro

    ·         Cena 1: antes de tudo, mostramos como montamos a maquete representando uma usina eólica. Utilizando uma base de madeira, representamos as hélices com um cooler de computador, que também funciona como o gerador elétrico. O vento que faz as hélices girarem é representado por um secador de cabelo comum. Na ponta dos fios do cooler, conectamos oito leds, espalhados pela réplica da cidade..

    ·         Cena 2: Experiência - o vento faz as hélices do cooler girarem, e essa energia mecânica é transformada pelo próprio cooler em energia elétrica. A energia elétrica do gerador é transferida através dos fios ligados aos leds (em baixo da base da maquete), e fazem a lâmpada acender.

    ·         Cena 3: Apresentamos as vantagens e desvantagens da utilização da energia eólica. Primeiro, as desvantagens:

    o    Como é possível observar no vídeo, não é qualquer lugar que apresenta as características necessárias à construção de uma usina eólica.  É preciso um local com bastante vento (próximo a mares, grandes altitudes, etc.), pois as hélices precisam ser giradas a uma velocidade mínima de 5 m/s, e com bastante espaço, pois as hélices são muito grandes;

    o   O custo para a construção de uma usina é muito alto(custos da ordem de US$ 70 - US$ 80 por MWh);

    o   A habitação ao redor de usinas é muito complicada. Como podemos ver no vídeo, o ambiente ao redor das hélices fica comprometido pelo barulho e interferências em rádios ou televisões.

    o   Seu aproveitamento não é satisfatoriamente elevado, visto que precisa-se de muita energia mecânica para pouca energia elétrica transformada. O Fator de Capacidade e Rendimento das Usinas Eólicas em regiões de ventos médios anuais superiores a 8m/s atinge 40%.

    ·         Cena 4: Agora as vantagens:

    o   Nenhum gás poluente, como o CO2 é liberado pelas turbinas, pois o vento é seu único combustível;

    o   É uma fonte de energia renovável e inesgotável

    o   É uma fonte de empregos, desde a construção das usinas até a operação das mesmas;

    o   Quase toda a área ocupada pela central eólica pode ser utilizada para agricultura, pecuária, ou preservada como habitat natural. Seus impactos na natureza são mínimos.

    ·         Cena 5: Curiosidade  - Em fevereiro de 2005, a maior fábrica de energia eólica do mundo começou a operar em Brunsbüttel na Alemanha. O gigante de 183 metros de altura “REpower 5M” tem um diâmetro de rotor de 126 metros que venta em uma área do tamanho de dois campos de futebol por revolução. A fábrica pode fornecer até cinco megawatts de eletricidade o que é suficiente para suprir a energia de 4.500 residências, sendo a única no mundo a alcançar este número. (Dados da ANEEL – Agência Nacional de Energia Eletrica)

     


  3. Sinopse do vídeo explicativo

    Embora tenhamos falado sobre muitos tipos de geração de energia limpa, decidimos neste bimestre construir uma maquete sobre a energia eólica. Ela é muito importante para a vida de milhares de pessoas, e durante o ano de 2011 coletamos informações, o que nos ajudou a compreender a importância do uso desta energia. Neste vídeo iremos mostrar como este tipo de geração de energia funciona, por meio de uma maquete explicativa, apresentando suas vantagens, desvantagens, problemas que impedem a maior utilização desta energia, dados e curiosidades. Usaremos alguns materiais como um cooler de computador, lâmpadas de led, etc. Esta maquete foi inteiramente feita com materiais recicláveis, o que é muito importante, levando em conta o objetivo do projeto interdisciplinar. Esperamos por meio de este vídeo informar e ensinar o porquê a energia eólica deve ser utilizada em todos os lugares propícios para a instalação de suas usinas, pois todos desejamos um mundo mais sustentável e limpo, e acreditamos que isto é possível se utilizarmos mais energias limpas.

  4. Dia 16 de junho de 2011 - 7º Encontro

    Ontem decidimos o experimento que será realizado pela equipe no 4º bimestre. Após uma votação, ficou escolhido que o experimento que será uma maquete sobre o funcionamento da energia eólica. Exemplificaremos como a energia gerada pelo vento que faz as hélices de uma turbina eólica girar e como esta energia mecânica é convertida em energia elétrica. Uma das razões da escolha da energia eólica como nosso principal projeto foi o fato de que a geração da energia eólica une biologia, química, matemática e física. A biologia quando as turbinas eólicas acabam alterando a paisagem e matando pássaros que colidem com suas hélices. A química está presente, pois ao utilizarmos este tipo de energia, deixamos de utilizar energias que liberam CO², energias que dão origem a chuvas ácidas, etc. A matemática quando, por exemplo, demonstramos por forma de gráficos o quão melhor seria nosso ambiente se utilizássemos mais este recurso de geração de energia elétrica. E a física quando temos de utilizar de seus princípios para a construção das turbinas e seu maquinário e também para obtermos máximo aproveitamento da energia gerada. Nos baseamos nos seguintes vídeos para fazermos nosso próprio projeto.

  5. Fim do 2º Bimestre - Fundamentação Teórica

     Desde o início do século XX, o mundo tem sofrido com a exploração de seus recursos naturais, com a poluição da atmosfera e com a degradação do solo. O petróleo, por exemplo, considerado uma fonte tradicional de energia, foi tão continuamente extraído que seus poços já começam a se esgotar, pouco menos de 100 anos após o início de sua utilização efetiva. O carvão, um recurso ainda mais antigo, também é considerado esgotável. A energia nuclear, produzida pela fusão ou fissão de núcleos atômicos, da mesma forma, nos alerta para o perigo dos resíduos radioativos, pois ainda não se conhece formas de armazenamento seguras para esse lixo atômico . O uso das fontes tradicionais traça sua trajetória ao declínio, não só pela sua característica efêmera, mas porque é uma ameaça ao meio ambiente. (planetaorgânico.com)

    A descoberta do petróleo e de toda a sua potencialidade energética desencadeou no início do séc. XX, uma nova revolução industrial, representada principalmente, pelo advento dos primeiros veículos movidos a motor de combustão por compressão interna, desenvolvido por Rudolf Diesel.

    Entretanto, essas fontes de energia são limitadas e possuem um impacto negativo no meio ambiente, enquanto as fontes renováveis de energia têm sido a solução escolhida por diversos países, tanto para minimizar os problemas ambientais como para aumentar a segurança no suprimento de energia, uma vez que podem, em muitos casos, substituir as fontes convencionais de origem fóssil.(Kátia Regina Marques Moura – Universidade Federal da Paraíba)

    O Brasil introduziu em 2005 o biodiesel na matriz energética nacional, estabelecendo percentuais de 2% ao diesel mineral, passando a ser obrigatório em 2008. O país apresenta vocação natural para a agropecuária, possuindo condições de clima e solo que permitem o cultivo de grande variedade de oleaginosas, que são fontes de matérias-primas para a produção de biodiesel. (ANP, 2009)

    Além disso, o país possui muito potencial hidrelétrico devido aos seus rios de planalto. A maior usina hidrelétrica do Brasil, a de Itaipu (Foz de Iguaçu), tem capacidade de 12600 MW  (USP-SP)

    Na Europa Associação Européia de Energia Eólica estabeleceu como meta a instalação de 11.500 MW até o ano 2005, que está sendo cumprida muito antes do esperado. Em fevereiro de 2005, a maior fábrica de energia eólica do mundo começou a operar em Brunsbüttel na Alemanha. O gigante de 183 metros de altura “REpower 5M” tem um diâmetro de rotor de 126 metros que venta em uma área do tamanho de dois campos de futebol por revolução. A fábrica pode fornecer até cinco megawatts de eletricidade o que é suficiente para suprir a energia de 4.500 residências, sendo a única no mundo a alcançar este número. (ANEEL – Agência Nacional de Energia Eletrica)

    A energia solar também é uma alternativa, pois embora apresente níveis de rendimento inferiores ao de outras modalidades de energia, é econômica e não poluente (BARSA, 2003) Segundo PALZ, 2002, A energia solar recebida pela terra a cada ano é dez vezes superior a contida em toda a reserva de combustíveis fósseis.

    Em Israel, aproximadamente 70% das residências utilizam energia solar, além de Alemanha, EUA, Japão e Indonésia que também se destacam na produção dessa energia. (UNESP)

    As energias renováveis estão crescendo rapidamente no mundo e no final de 2008 já somavam 280 GW, o que representa um aumento de 16% em comparação com a capacidade instalada em 2007 (Conselho Global de Energia Eólica, 2008). O crescimento da energia renovável foi acima do esperado e que isso se deve à aprovação de políticas favoráveis às fontes alternativas, como uma forma de tentar reduzir as emissões de gases do efeito estufa, assim como satisfazer a procura crescente por energia, aumentar a segurança energética e estabilizar os custos.

    Na luta para identificar-se a “fonte energética perfeita”, ou somente aperfeiçoar as fontes já identificadas, o ser humano vem se demonstrando bastante criativo e empregando os mais diversos meios. As fontes de energias renováveis podem ser a solução para o nosso planeta. O que falta é que todos, desde as grandes indústrias até as mais humildes residências, assumam seu papel neste processo de “reconstrução” do nosso planeta. (Profº Raul Curore, Mato Grosso)

     

     

    Por: Camile, Bruna, Vitoria e Dunia

  6. Dia 8 de Junho de 2011 - 6º Encontro

    Na quarta-feira, a equipe juntou-se novamente para discutir sobre o fichamento da experiência que será realizada no terceiro bimestre. Além disso, ressaltamos uma importante fonte de energia e discutimos seu uso, vantagens, desvantagens e, além disso, levamos notícias mundiais. Essa fonte de energia é a ÁGUA (hídrica ou hidroelétrica). Segue a lista feita pelas integrantes:

    Vantagens:

    ·    Há produção de energia elétrica sem necessidade de poluição.

    ·    Dá-se retenção de água a nível regional que pode ser utilizada, se potável, para fins variados (irrigação, turismo, por exemplo).

    ·    Possível regulação do fluxo de inundações de um rio.

    Desvantagens:

    ·     Há impactos geográficos e biológicos na construção de uma barragem, pois este elemento arquitetônico altera a fauna e flora do local onde é construída, a sua paisagem, a sedimentação, entre outros. Devido a este impacto, muitas vezes, a energia hídrica não é considerada uma energia renovável.

    (Fonte: http://reciclapah.weebly.com/energia-hiacutedrica.html)

     

    O vídeo a seguir deixa explícita a opinião do Senador Flexa Ribebeiro quanto a geração de energia no Brasil, argumentando o porquê da criação de usinas nucleares se o país já é uma grande potência em relação a energia HÍDRICA, EÓLICA E SOLAR.

    http://www.youtube.com/watch?v=NbdEpiymzvs

    Para o fechamento do encontro, trouxemos a notícia de que a Angola, país em subdesenvolvimento do continente Africano, está tomando medidas para adotar um sistema de mini-hídricas:

    Mota-Engil investe em energia hídrica no mercado angolano

    Ana Maria Gonçalves   

     

    Além da operação de centrais mini-hídricas, em parceria com o Banco Privado do Atlântico, está interessada em grandes barragens.

    A Mota-Engil colocou o setor energético na lista de investimentos prioritários da estratégia de crescimento internacional. A palavra de ordem da empresa é diversificar a atividade, usando como suporte as plataformas regionais onde o grupo já está presente, contrariando o clima de recessão que afeta a economia portuguesa. É neste contexto que o grupo se prepara para entrar no concurso que o Governo de Luanda está a ultimar no segmento hidroelétrico.

    "Vamos participar na concessão de centrais mini-hídricas, em parceria com o grupo Vista, ligado ao Banco Privado Atlântico", avança o presidente executivo da Mota-Engil, Jorge Coelho, ao Diário Econômico.

    Estes empreendimentos não são, no entanto, os únicos que se encontram nos planos da empresa portuguesa. “Estamos interessados, através da Mota-Engil Construções, nas grandes barragens. Porém, ao contrário das mini-hídricas, não pretendemos atuar como operadores. Apenas na sua construção”, sublinha o mesmo gestor.

    Angola prepara-se para dar prioridade à produção de energia hidroelétrica, ao abrigo do programa de investimentos públicos definido para os próximos seis anos, procurando assim reforçar o seu deficitário parque gerador de energia. 

    (Fonte: http://economico.sapo.pt/noticias/motaengil-investe-em-energia-hidrica-no-mercado-angolano_119551.html)

  7. Dia 2 de Junho de 2011 - 5º Encontro

       No encontro de hoje nós debatemos o uso da energia eólica, e deste debate, baseado em pesquisas feitas na internet por todas nós o texto a seguir

    A energia eólica é gerada pelo vento e vem sendo utilizada pelo homem, desde a antiguidade para mover os barcos. Atualmente, embora seja pouco utilizada, é uma importante fonte de energia, pois é uma fonte limpa, isso é, não polui nem agride o meio ambiente.                                                                                              A energia eólica(energia cinética) é transformada em energia mecânica e elétrica, um exemplo é o barco a vela - energia dos ventos. Os grandes exploradores dessa energia é a Dinamarca e a Alemanha.

     Como funciona a Energia eólica?

     *O vento gira a hélice, que é conectada a um gerador, produzindo assim, a eletrecidade. A quantidade de energia produzida por uma turbina varia de acordo com o tamanho de suas hélices e, claro, do regime de ventos na região em que está instalada.

    *O que impede a instalação de mais centrais eólicas ainda éo preço. A energia gerada por uma central eólica custa entre 60% e 70% a mais que a mesma quantidade gerada por uma usina hidrelétrica. Por outro lado, a energia do vento tem a grande vantagem de ser inesgotável e causar pouquíssimo impacto ao ambiente.

    Video!

    http://www.youtube.com/watch?v=gDnTyA4BmwM                                             

    *Problemas da energia eólica:

     - Elas alteram a paisagem com suas torres e hélices, e ameaçam pássaros.(Em rotas de migração)

    - O barulho dessas hélices causa um incômodo

    -Podem causar interferência em rádios ou televisões. 

    -E o custo desses geradores é muito alto.

    *Vantagens:

    - É uma energia renovável 

    É inesgotável

    -Não emite gases poluentes

    -Geração de investimento em zonas desfavorecidas

                                                                                               entre outras…


                                              

     http://www.suapesquisa.com/o_que_e/energia_eolica.htm

    http://www.abcdaenergia.com/enervivas/cap10.htm

    http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/educacao/conteudo_224740.shtml

          

  8. Investigador do MIT produz Energia Elétrica através da Fotossíntese

    (Source: portal-energia.com)

  9. Investigador do MIT produz Energia Elétrica através da Fotossíntese

    Com apenas uma garrafa e meia de água, o sistema pode abastecer o sistema eléctrico de uma casa por um dia inteiro.

    Um investigador do MIT – Massachusetts Institute of Technology – inventou uma espécie de folha artificial, que consegue simular o que as plantas fazem e produzir energia, neste caso elétrica, a partir de água e luz do Sol.

    Daniel Nocera, investigador da área de química e energia, conseguiu desenvolver um tipo de sistema que o homem procura imitar há muito tempo, a fotossíntese das plantas.

    As “folhas artificiais” de Nocera conseguem quebrar as moléculas de água apenas com a energia da luz do Sol, produzindo energia elétrica, explica o site Dvice.

    As “folhas” foram feitas de silício, embebidas numa solução proprietária de cobalto e fosfato e possuem uma eficiência maior do que as células de energia solar atuais. Duas informações divulgadas durante a apresentação permitem algum entusiasmo com o feito.

    A primeira é que o protótipo funcionou durante 45 dias no laboratório sem qualquer queda na quantidade de energia produzida. Protótipos anteriores deixam de funcionar totalmente em alguns poucos dias.

    A segunda é que, ao contrário de vários protótipos de folhas artificiais já fabricadas, que usam catalisadores caros, como o ródio, a equipe do Dr. Nocera usou catalisadores de níquel e cobalto que, se não são exatamente baratos, também não são proibitivamente caros.

    A folha artificial quebra as moléculas da água em seus dois elementos constituintes, oxigénio e hidrogênio.

    Os dois gases são levados para uma célula a combustível, responsável para produção da eletricidade.

    O sistema composto, que os cientistas agora apresentaram, baseou-se em um trabalho anterior do grupo no desenvolvimento de catalisadores para quebra das moléculas de água.

    Hoje em dia, já existem aparelhos que conseguem produzir energia elétrica quebrando moléculas de água, mas eles são caros e precisam de água pura para isso. A grande vantagem da técnica de Nocera é que a água utilizada pode ser suja, como águas provenientes da chuva e outros sistemas.

    Segundo ele, o mundo consome hoje 14 terawatts de energia eléctrica por dia e, em 2050, este número pode aumentar para 16 TW.

    Nocera afirma que para suprir este consumo daqui a 40 anos, utilizando este tipo de tecnologia só seria preciso uma piscina com água – para o mundo inteiro! Impressionante não?

    O investigador juntou-se ao Grupo Indiano Tata, para a produção e comercialização de um sistema que utilize esta tecnologia.

    .

    “Nós esperamos ter um protótipo em um ano e meio”, conta Nocera.

  10.  Biocombustivel: uma alternativa de energia renovavel


Get Tumblr Layouts